logo_mv_yellowblack_edited.jpg
  • Renata Steffen

10 ilustradoras para seguir em 2020

Atualizado: Jan 8

7 de dezembro de 2010 é a data da primeira foto que postei no Instagram. Eu descobri essa rede por acaso, buscando um app para tratar as fotos do celular. Logo entendi que também dava pra compartilhar as fotos com os outros usuários e assim fui espalhando a ideia para os amigos. Fui uma early adopter e sigo achando o insta a melhor rede social que existe. Especialmente para quem é apaixonado por conteúdo visual.


Contudo, ao longo do tempo, o Instagram foi se modificando e virando uma espécie de vitrine das coisas boas da vida: viagens, comidas, festas. Mas ficar vendo a boa vida das outras pessoas não é tão bom assim para a nossa. Comparações são inevitáveis. Por isso, nos últimos anos, o Instagram tem sido alvo de muitas críticas. Há pouco menos de um mês, o youtuber Felipe Neto fez um tweet provocativo:


Pois eu contei. E vejo muita beleza, alegria, e, especialmente, muita arte no meu feed.

Concordo que ele já foi melhor, mas sigo achando o insta uma ferramenta muito poderosa, porque, apesar dos corpos perfeitos no Réveillon em Noronha e dos stories infinitos (----------------), ele ainda é uma rede primordialmente visual. E por isso um maravilhoso canal de divulgação de trabalhos de ilustradores, artistas visuais, fotógrafos, designers, tipógrafos.


Te convido então a começar o ano fazendo aquela "faxina" na sua timeline, deletando quem não te traz alegria e incluindo 10 ilustradoras maravilhosas.

1- Priscila Barbosa


A Pri tem um estilo realista inconfundível e uma paleta de cores muito particular. Seu trabalho passa pela aceitação do corpo feminino, pelo feminismo, com um grande espaço para a natureza. Ela já ilustrou em parceria com a Laboota (já fizemos algumas matérias de Nova Escola com ela e também tem esse para o WWF-Brasil) e temos muito orgulho disso.

2- Clara Não


Assisti uma palestra da Clara há pouco mais de um mês aqui em Braga. Ela é tão engraçada ao vivo quanto é via Instagram. E tem um humor ácido e irônico, misturado com o traço simples e cartunesco. Isso junto com o estilo tipográfico que ela criou (Clara é também designer), temos o mix perfeito.

3- Coco Dávez

Olhando o trabalho colorido da Coco, dá pra imaginar que ela é espanhola. Sua arte me lembra Almodóvar, Miró. Ela começou a pintar em 2010, aos 21 anos e já é expôs em diversos países. Foi eleita pela Forbes uma das "30 under 30" na Europa.

4- Martina Flor


Martina nasceu na Argentina, estudou na Espanha e na Holanda e hoje tem um estúdio de desenho de letterings e tipografia em Berlin. Seu trabalho tem um detalhamento impressionante.

5- Helen Musselwhite

Helen é inglesa e faz arte com papel. Ela diz que sua inspiração vem da sua observação da natureza. "Um pé na cidade e outro no campo" é como ela define sua vida em Manchester, onde mora.

6- Anke Weckmann

Anke é alemã, mas mora em Londres, onde estudou ilustração. Não consigo achar adjetivo melhor para o trabalho dela do que fofo. Anke também tem um canal no youtube, onde mostra um pouco do seu processo.

7- Marina Capdevila

Marina nasceu e vive em Barcelona. Sua arte é exagerada e irônica, como ela mesmo define. Desenha principalmente pessoas idosas, "personagens atemporais perdidos em uma sociedade que eles já estão começando a lutar para entender". Sua musa inspiradora é a avó. Capdevila já pintou murais gigantes por diversos países, inclusive no Brasil.

8- Lila Cruz

Lila é uma cartunista baiana radicada em São Paulo. Seu trabalho é delicado e ao mesmo tempo muito engraçado. Ela fala de ansiedade, feminismo, trabalho como freelancer e autocuidado. Também tivemos o prazer de trabalhar com a Lila para a Nova Escola. A sua criatividade está sempre afiadíssima e sempre foi muito fácil ter ideias em parceria com ela.

9- Camila Rosa

O trabalho da Camila é simples e poderoso. Considero seu estilo a melhor releitura moderna dos cartazes de protestos: simples, direto, retratando uma mulher de padrões reais, latina e poderosa. A Camila é a melhor ilustradora do (já clichê) empoderamento feminino. Ela "acredita que é importante que seu trabalho possa ser usado para apoiar e educar meninas e mulheres em todo o mundo". Eu também.

10- Elisa Seitzinger

"Para criar coisas novas, preciso olhar mais para trás", diz Elisa em seu site. Essa ilustradora italiana tem sua inspiração está na arte medieval, nas catedrais góticas e na iconografia esotérica. Não consigo definir sua arte melhor do que ela mesma: "Tornar histórias, personagens, mas também conceitos abstratos visíveis através de símbolos, como se fossem amuletos que revelam significados ocultos".

285 visualizações

entre em contato

SÃO PAULO, BRASIL +55 11 3032-5659 • BRAGA, PORTUGAL +351 253 213 248

Laboota é uma marca registrada. Todos os direitos reservados

  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Twitter