logo_mv_yellowblack_edited.jpg
  • Renata Steffen

Resolvendo problemas com Visual Thinking

Atualizado: 26 de Nov de 2019



Num dia frio do início do inverno paulistano eu sai de casa para passar um dia com Mathias Jakobsen e outros vários profissionais, a grande maioria não designers, para um workshop sobre Visual Thinking. Eu já tinha ouvido falar do Mathias, por causa das suas clarity cards, feitas em parceria com Dave Gray, mas não conhecia detalhes da sua vida profissional e do seu método.


Mathias tem uma história muito interessante, pois ele não é designer, nem infografista. Ele começou a sua carreira como programador, numa época em que o digital era diferente. Depois entrou no mundo da moda, onde atuou como escritor, jornalista e fotógrafo. Então mudou-se para Nova York e hoje trabalha como life coach e consultor para CEOs e executivos. Já trabalhou com empresas com Bloomberg, Google, The New York Times e Coca-Cola.


O seu curso é bastante prático, sem muita teoria ou explicações. Ele trabalha com diversos exercícios, mas num tom quase poético, como se os alunos fossem artistas e os desenhos o seu meio de se expressar. Vendo os seus trabalhos, parece ser assim que ele enfrenta o mundo: através dos cadernos. Ele inclusive conta que já aconteceu de ter uma briga com sua esposa e ela falar: “O que você vai fazer agora? Vai lá desenhar no seu caderno?”, brava.


Nessa ocasião, conversamos um pouco com ele.





Laboota: Como você virou um visual thinker?


Mathias Jakoben: Não é tanto como aprender a andar de bicicleta. É mais como se tornar um artista: nós todos já somos. Mas muitas pessoas não se vêem como artistas e por isso não o praticam conscientemente. Na verdade você já é um visual thinker. Talvez você não seja tão bom a ponto de não ter mais nada a aprender. Mas seria triste se você não tivesse, né? Eu tenho feito isso há anos e ainda tenho muito o que aprender. E quanto mais você aprende, mais percebe o quanto não sabe. Desista de “ser um bom visual thinker”. Isso não importa. Pratique e perceba o quanto você evolui.


Laboota: No seu curso, você fala que não é preciso saber desenhar para pensar visualmente. Por outro lado, você insiste que é necessário praticar. Isso não é um pouco conflitante?


Mathias Jakoben: Com certeza. Mas descobri que muitas coisas na vida são. Darth Vader é um dos meus personagens preferidos por causa disso. No início ele era do bem. Idealista. Lutava por uma causa. Daí se desiludiu e foi para o lado negro. Primeiro nós o conhecemos como esse vilão, mas no momento decisivo ele reage com o coração e salva o próprio filho. Ele não é somente bom ou mau, ele é ambos.

Mas voltando aos desenhos… Ser um bom desenhista não é um pré-requisito para se tornar um visual thinker. Ao contrário, pode ser ruim, pois assim pode acabar desenhando coisas que seriam mais facilmente resolvidas com algumas palavras e um quadrado. Mas é uma desculpa boa dizer “eu não sei desenhar”. Se você quiser melhorar como visual thinker deve deixar para lá essa desculpa. E quando começar a praticar você vai provavelmente melhorar mas também não desenhar tudo (até porque você não consegue). Você vai ficar mais confiante mesmo sem desenhar de verdade.


Laboota: Como você usa o seu conhecimento de visual thinking no seu trabalho como consultor e coach?


Mathias Jakoben: Visual thinking ajuda a clarear os seus pensamentos. Constantemente trabalhamos com informação confusa e vaga. Muitas vezes eu escrevo no canto de um papel: “o que estamos tentando fazer?”. Então esse é o nosso objetivo.

Depois eu escrevo: “Quais são as nossas limitações?”. E assim os problemas começam a surgir. Às vezes são perguntas que preciso fazer ao cliente. As vezes eu proponho respostas. Depende muito, é difícil descrever de maneira geral.

Em uma reunião, desenhar ideias com clientes pode alinhar os pensamentos mais rapidamente. Se você tem confiança, tente fazer ao vivo. Você pode ter mais respostas e ajudar o cliente a ver do seu ponto de vista, ou te ajudar a ver do ponto de vista dele.

0 visualização

entre em contato

SÃO PAULO, BRASIL +55 11 3032-5659 • BRAGA, PORTUGAL +351 253 213 248

Laboota é uma marca registrada. Todos os direitos reservados

  • Preto Ícone Facebook
  • Preto Ícone Instagram
  • Preto Ícone YouTube
  • Preto Ícone Twitter